Jul
20

Lançamento do livro Petalaz - Davi Ferreira

Sábado, 20 de Jul de 2024 - 10h

Em -5 dias

Lançamento do livro Petalaz - Davi Ferreira
Sou originário de Ribeirão Preto, apaixonado por arte. Tenho 18 anos, nasci no dia 22/11/2005. Sempre me consumi e tive facilidades em escrever textos e sempre foi muito prazeroso colocar as palavras que ficavam tanto entaladas, para fora, e essa foi minha porta de entrada a construir meus projetos.
Escrever sempre foi uma facilidade para mim, tanto que hoje trato a escrita como hobby, comecei a escrever textos e notarem esse “dom” (e coloque aspas nisso) em textos celebrativas de aniversários no Facebook, por incrível que pareça!!
Quando era aniversário de alguém, como meu pai, mãe e etc, pensava que como não podia dar presente, uma demonstração “pública” seria uma boa maneira de mostrar que me importo, então escrevia, e realmente não achava tanta coisa, mas eu tinha 8 anos e já falava de filosofia e história para mostrar e celebrar como a vida de alguém era importante para mim, e pessoas realmente gostavam daquilo. Bom, profissionalmente, digamos assim, foi aos meus 13 anos. Comecei a escrever o livro que saiu este ano, Petalaz, mas antes ele se chamaria Petalaz do século XXI, que trataria como todos temos flores, mas como vamos perdemos as pétalas enquanto vivemos, e como o nosso século e pensamentos deste tempo, influenciavam nisso, e como deveríamos nos atentar, mudar, e melhorar como humanos.

Bom, a ideia ainda se define e é implícita no livro lançada em 2024, mas na época eu odiava ler, acredito que tinha lido apenas 3/4 livros na vida, e por conta disso, não sabia muito o que escrever, resultando na primeira cópia tendo apenas 20 páginas e 4 capítulos. Parei por um tempo, de 2018 aos meus 13, voltei a escrever apenas em 2022, por não me achar bom naquela época, escrevendo por todo esse tempo apenas poemas que, logo, resultariam no meu livro final.
Resumindo, acredito que juventude e idade não são parâmetros para uma boa escrita. Apenas tive facilidade com aquilo, e mais, adorava fazer-lo. Quando se ama algo, é fácil continua-lo.
Publicar algo é realmente encantador, sinto que minha criança interior que amava Machado, simplesmente chora de alegria. É inefável descrever tamanha felicidade, de verdade.